Download NBR 9603 2015 - Sondagem a Trado - Procedimento PDF

TitleNBR 9603 2015 - Sondagem a Trado - Procedimento
Tags Nature Science (General) Science And Technology
File Size743.3 KB
Total Pages9
Table of Contents
                            1
2
3
4
5
i
ii
iii
iv
                        
Document Text Contents
Page 1

-VCRSAO CXCLUSNA P!>RAPRC-VISUALIZAÇÃO--

NORMA
BRASILEIRA

ABNT NBR
9603

Segunda edição
11.12.2015

Válida a partir de
11.01.2016

Sondagem a trado- Procedimento

Hand drilling auger - Procedure

ICS 93.020

ASSOCIAÇÃO
BRASILEIRA
DE NORMAS
TÉCNICAS

ISBN 978-85-07-05996-7

Número de referência
ABNT NBR 9603:2015

5 páginas

© ABNT2015

Page 2

-\<ERSAO CXCWSIVAPARAPf<E-VISUAUZAçAo-

ABNT NBR 9603:2015

© ABNT2015
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser
reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por
escrito da ABNT.

ABNT
Av.Treze de Maio, ·13 • 28° andar
20031-901 • Rio de Janeiro· RJ
Tel.: + 55 21 3974-2300
Fax: + 55 21 3974-2346
[email protected]
www.abnt.org.br

li tO ABNT 2015 - Todos os direitos reservados

Page 3

-VCRSAO CXCLUSNA P!>RAPRC-VISUALIZAÇÃO--

ABNT NBR 9603:2015

Sumário Página

Prefácio ............................................................................ ................................................................... iv
1 Escopo ................................................................................................................ .. .............. 1
2 Referências normativas ............................. ..................................................................... ... 1

3 Aparelhagem .................................................... ..................... .. ............................................ 1
4 Requisitos gerais ............................................................................................................... 2
5 Requisitos específicos ...................................................................................................... 2
5.1 Execução da sondagem .................................................................................................. .. 2

5.2 Amostragem ....................................................................................................................... 3
5.3 Observação do nível d 'água ........................................................................................... ... 4
6 Expressão dos resultados ................................................................................................. 4

6.1 Boletim de campo ............................................................................................................. . 4
6.2 Relatório de ensaio ............................................................................................................ 4

Figura

Figura 1 - Tipos de Irados .............................. ................................................................................... 2

©ABNT 2015 - Tcdos os d!teitos (8SGl'V000S iii

Page 4

-VCRSAO CXCLUSNA P!>RAPRC-VISUALIZAÇÃO--

ABNT NBR 9603:2015

Prefácio

A Associação Brasíleira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização.
As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasíleiros (ABNT/CB),
dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais
(ABNT/CEE), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas pelas partes interessadas
no tema objeto da normalização.

Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da Diretiva ABNT, Parte 2.

AABNT chama a atenção para que, apesar de ter sido solicitada manifestação sobre eventuais direitos
de patentes durante a Consulta Nacional, estes podem ocorrer e devem ser comunicados à ABNT
a qualquer momento (Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996).

Ressalta-se que Normas Brasileiras podem ser objeto de citação em Regulamentos Técnicos. Nestes
casos, os Órgãos responsáveis pelos Regulamentos Técnicos podem determinar outras datas para
exigência dos requisitos desta Norma, independentemente de sua data de entrada em vigor.

A ABNT NBR 9603 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Construção Civil (ABNT/CB-002), pela
Comissão de Estudo de Sondagem e Coleta de Amostras (CE-002:004.014). Esta Norma teve seu
conteúdo técnico confirmado e adequado à Diretiva ABNT, Parte 2:2011, pela Comissão de Estudo
Especial de Solos (ABNT/CEE-221). O seu Projeto de adequação circulou em Consulta Nacional
conforme Edital nº 11 , de 04.11.2015 a 04.12.2015.

Esta segunda edição cancela e substitui a edição anterior (ABNT NBR 9603:1986), sem mudanças
técnicas.

O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:

Scope

This Standard establishes minimum requirements for hand drillíng auger in geotoglcatlgeotechnícal
subsoil surface investigation, within the limits imposed by the equípment and lhe ground conditions,
for the purpose of co/lection of dísturbed samp/es, determínation of water levei depth and pre/iminary
identification of lhe existing subsoil layers.

Page 5

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 9603:2015

Sondagem a trado - Procedimento

1 Escopo

Esta Norma estabelece os requisitos mínimos para sondagem a trado em investigação geológico-
geotécnica, dentro dos limites impostos pelo equipamento e pelas condições do terreno, com a fina-
lidade de coleta de amostras deformadas, determinação da profundidade do nível d'água, e identifi-
cação preliminar das camadas de solo que compõem o subsolo.

2 Referências normativas

Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para
referências datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se
as edições mais recentes do referido documento (incluindo emendas}.

ABNT NBR 6502, Rochas e solos

ABNT NBR 6484, Solo - Sondagens de simples reconhecimentos com SPT - Método de ensaio

3 Aparelhagem

A aparelhagem-padrão é composta dos seguintes elementos principais:

a) trado tipo cavadeira (ver Figura 1-a), com diâmetro mínimo de 63,5 mm;

b) trado helicoidal ou espiral (ver Figura 1-b), com diâmetro mínimo de 63,5 mm;

c) cruzetas, hastes e luvas de aço com diâmetro mínimo de 25 mm;

d) chaves de grifo;

e) medidor de nível d'água;

f) metro ou trena;

g) recipientes para amostras;

h) parafinas ou fita colante;

i) sacos plásticos e de lona;

j) etiquetas para identificação;

k) ponteira constituída por peça de aço terminada em bisei, com 63 mm de largura e 200 mm de
comprimento mínimo.

© ABNT 2015 • Todos osdite~os mservados 1

Page 6

-vrnsAo CXCWSIVA PARAl'RE-VISUALIZAÇÃO-

ABNT NBR 9603:2015

:s

a) Trado tipo cavadeira b) Trado helicoidal ou espiral

Figura 1 - Tipos de trados

4 Requisitos gerais

4. 1 As hastes devem ser retilíneas e dotadas de roscas em bom estado. Quando acopladas
por luvas, devem formar um conjunto relilíneo. A composição das hastes deve ser utilizada tanto
acoplada ao Irado quanto na ponteira.

4.2 As sondagens devem ser iniciadas após a limpeza de uma área aproximadamente circular
com cerca de 2 m de diâmetro, concêntrica ao furo a ser executado e com abertura de um sulco
ao seu redor, que desvie as águas pluviais.

5 Requisitos específicos

5.1 Execução da sondagem

5.1 .1 A sondagem deve ser iniciada com o Irado tipo cavadeira, utilizando a ponteira para desagre-
gação de terrenos duros ou compactos, sempre que necessário.

5.1.2 Quando o avanço do Irado tipo cavadeira se tornar difícil, deve ser utilizado o Irado helicoidal.

5.1.3 O material retirado do furo deve ser depositado à sombra, em local ventilado, sobre uma lona
ou tábua, e protegido de intempéries, de modo que evite sua contaminação com o solo artificial
do terreno ou diminuição excessiva de umidade.

5.1.4 O material obtido deve ser agrupado em montes dispostos segundo sua profundidade a cada
metro perfurado.

5.1.5 O controle das profundidades dos furos deve ser feito pela diferença entre o comprimento total
das hastes com o Irado e a sobra das hastes em relação à boca do furo, com precisão de 10 mm.

5. 1.6 Quando o avanço do Irado se tornar difícil, deve ser verificada a possibilidade de se tratar
de cascalho, matacão ou rocha. No caso de se tratar de uma camada de cascalho, deve ser feita
uma tentativa de avanço, usando-se uma ponteira.

2 e ABNT 20 15. Todos os dirêitos nlS8MldOS

Page 7

- IA:RSAO CXCWSIVA PAAA PRE-VISUALIZAÇÃO--

ABNT NBR 9603:2015

5.1. 7 Nos intervalos dos turnos de perfuração e nos períodos de espera para a medida final do nível
d'água, o furo deve permanecer tamponado e protegido da entrada de água de chuva.

5.1.8 Usualmente, a sondagem a Irado deve ser feita a seco. Entretanto, em materiais duros,
solos coesivos secos ou areias sem coesão, a adição de pequenas quantidades d'água pode ajudar
a perfuração e a coleta de amostras. O uso de água nas perfurações a trado deve ser registrado
nos boletins de sondagem.

5.1. 9 A sondagem a trado é dada por terminada nos seguintes casos:

a) quando existir a profundidade especificada na programação dos serviços;

b) quando ocorrerem desmoronamentos sucessivos da parede do furo;

c) quando o avanço do trado ou ponteira for inferior a 50 mm em 10 min de operação continua
de perfuração.

5.1.10 Não havendo interesse na manutenção do furo aberto, após a conclusão dos serviços, o
furo deve ser totalmente preenchido com solo, deixando-se cravada no local uma estaca com a sua
identificação.

5.2 Amostragem

5.2.1 Quando o material perfurado for homogêneo, as amostras devem ser coletadas a cada metro.

5.2.2 Se houver mudança no transcorrer do metro perfurado, as amostras devem ser coletadas
dos diferentes tipos de materiais.

5.2. 3 As amostras para determinação da umidade natural devem ser acondicionadas imediatamente
após o avanço de cada furo, coletando-se cerca de 100 g em recipiente de tampa hermética, parafinada
ou selada com fita colante.

5.2.4 As amostras para ensaio em laboratório, obtidas em quantidade mínima de 4 kg, devem
ser acondicionadas em sacos de lona ou plástico com amarilho, logo após a sua coleta.

5.2.5 As amostras devem ser identificadas por duas etiquetas, uma externa e outra interna
ao recipiente de amostragem, onde constem:

a) nome da obra;

b) nome do local;

c) identificação do furo pelas letras ST. seguidas do número indicativo;

d) intervalo de profundidade da amostra;

e) data da coleta; e

f) identificação da amostra.

As anotações devem ser feitas com caneta esferográfica ou tinta indelével, em papel-cartão, devendo
as etiquetas serem resistentes a avarias no manuseio das amostras.

©ABNT 2015 . Todos os diteitos rese-rvados. 3

Page 8

- VERSÃO CXCWSIVA PARA PRC-VISUALIZAÇAo --

ABNT NBR 9603:2015

5.3 Observação do nível d'água

5.3.1 Durante a perfuração, o operador deve estar atento a qualquer aumento aparente da umidade
do solo, indicativo da presença próxima do nível d'água, bem como um elevado grau de umedecimento,
tal como estar molhado um determinado trecho inferior do Irado.

5.3.2 Ao se atingir o nível d'água, interrompe-se a operação de perfuração, anota-se a profundidade
e passa-se a observar a elevação do nível d'água no furo, efetuando-se leituras a cada 5 min, durante
30 min.

5.3.3 Deve ser medida, caso ocorra, a vazão de água ao nível do terreno.

5.3.4 O nível d'água também deve ser medido 24 h após a conclusão do furo.

6 Expressão dos resultados

6.1 Boletim de campo

Nas folhas de anotações de campo devem ser registrados:

a) nome da obra e interessado;

b) identificação e localização do furo;

c) diâmetro de sondagem (início e término);

d) datas de início e fim da sondagem;

e) descrição e profundidade das amostras coletadas;

f) medidas de nível d'água, com data, hora e profundidade do furo por ocasião da medida;

g) ferramenta utilizada na perfuração e profundidade respectiva.

6.2 Relatório de ensaio

6.2.1 Os resultados das sondagens devem ser apresentados em relatórios numerados, datados e
assinados por responsável técnico pelo trabalho registrado no Conselho Regional de Engenharia e
Agronomia (CREA). O relatório deve ser apresentado em formato A-4.

6.2.2 Devem constar no relatório:

a) nome do interessado;

b) local e natureza da obra;

c) descrição sumária do método e dos equipamentos empregados na realização das sondagens;

d) total perfurado, em metros;

e) declaração de que foram obedecidas as Normas relativas ao assunto;

4 e ABNT 2015 • Todos os direitos resorvados

Similer Documents